Encontre o seu par perfeito: base líquida ou em pó?

Imagine que está no lugar do James Bond. Como gostaria do seu martini, agitado ou mexido? Esta situação é comparável ao dilema que as mulheres enfrentam quando precisam de escolher uma base: líquida, em pó ou em creme? Temos a certeza que já esteve nesta situação: olha para todas as possibilidade tentando encontrar diferenças entre elas e tenta descobrir qual combina melhor consigo. E há mais, como acertar na cor? Parece difícil mas é fácil, vamos dar-lhe algumas dicas para descobrir a base perfeita.

1. Qual é a melhor?

São todas boas! Nos últimos anos todas as fórmulas evoluíram e melhoram imenso. Por isso a questão é que base irá funcionar melhor na sua pele e qual as que funcionam juntas. Mas antes de fazer escolhas de texturas é importante saber qual o nosso subtom.

2. O que são subtons?

Todas as mulheres já passaram por esta situação: a nossa base acaba e a nossa amiga empresta-nos a dela. E não interessa quão cara a marca é, vamos sempre encontrar algo de errado. Como é possível que a mesma base que deixa a pele da minha amiga perfeita me fique tão mal? O que há de errado com a minha pele?

Bem, na realidade não há nada de errado nem consigo nem com a base. O erro é que olhou apenas para a cor (muito clara, clara a média, média ou média a escura). Mas não confirmou o subtom. Mas sem drama! Vamos explicar tudo da forma mais fácil.

Pense na sua pele como uma camada semitransparente. Tem a sua própria cor na superfície. Mas há mais: o subtom.

É o tom que vem de dentro da pele que afeta toda a tonalidade de fora.

Pode ser rosa (os chamados tons frios), neutra ou amarelada (os chamados tons quentes). Os subtons rosa tornam a face ligeiramente rosada ou avermelhada. Os amarelos podem ter reflexos amarelados, esverdeados ou pêssego. Os neutros ficam pelo meio.

Voltando ao momento com a sua amiga: se o subtom dela for rosado e o seu amarelado vai dar asneira. Como saber o seu subtom? Verifique a parte interior do seu braço. Se as suas veias parecerem rosadas, o seu subtom é rosado enquanto que se parecerem esverdeadas o seu subtom é amarelado. Dificuldades em distinguir as cores? Isso significa que o seu subtom é neutro!

Agora que tem toda a informação pode escolher a base perfeita com base na sua cor e no seu subtom.

3. Pó ou líquido?

Agora vamos espreitar as texturas. A regra básica é que se tem a pele oleosa ou mista deve escolher uma base em pó, como o Pó Compacto Matificante AVON TRUE pois elas dão um acabamento mate e de veludo. Mas não demasiado mate a menos que queira parecer uma gueixa japonesa claro.

Vai amar as últimas fórmulas super leves: elas contêm pigmentos iluminadores que refletem a luz naturalmente mesmo nas peles baças, manchas e imperfeições.

Dicas de maquilhadores: aplique pó por cima da base líquida para esta durar mais.

As bases líquidas sao ótimas para a pele seca e peles maduras (com o tempo a pele tende a ficar mais seca). Elas são mais flexíveis e permitem trabalhar melhor a cobertura, o que significa que pode aplicar mais ou menos produto e não ficar com efeito máscara. Para este efeito tem de experimentar a Base de Maquilhagem Líquida AVON TRUE , e terá resultados fantásticos: a sua pele fica hidratada e radiante.

Então e a base em creme? As novas fórmulas misturam os benefícios do creme e do pó num produto fácil de aplicar. Apesar da sua aparência sólida, ela transforma-se em creme durante a aplicação. Alguns segundos após a aplicação, com o calor natural do corpo, a água evapora deixando um acabamento em pó muito suave. Permite uma cobertura média/alta, minimiza os poros e a cor aguenta o dia inteiro, experimente por exemplo a Base de Maquilhagem Compacta Cream-to-powder, que é 3-em-1: base, corretor e pó.

4. E se a minha pele tiver muitas imperfeições?

As bases não conseguem fazer tudo sozinhas… Opte por corretores como o corretor em stick. Use nas olheiras, vermelhidões e borbulhas. Depois cubra a área com a sua base de eleição. O truque para o corretor perfeito é escolher 1 a 2 tons mais claros do que o da nossa pele.